A volta da febre amarela!

Bicha se recusa a pegar febre amarela, porque diz que a cor não lhe cai bem, pois fica pálido.Rs. Só rindo mesmo prá não entrar em pânico, principalmente quando as autoridades governamentais dizem que não há risco de epidêmia da doença.

Quem falou que eu quero esperar pela epidemia? Se uma pessoa pegar e morrer -até agora já foram sete- pra mim já é uma tragédia. Só pode tomar vacina aqui em Votuporanga quem vai viajar. E o pessoal que vem de fora? Nós temos uma posição geográfica que recebe habitantes de várias regiões consideradas de risco. Como é que ficamos?

Prá minha supresa, descobri hoje que tomei a vacina contra a febre amarela em fevereiro de 2000, quer dizer que ainda tô no prazo de validade que é de 10 anos.  Eu nem me recordava disso, mas minha irmã se lembrou, me falou e fui procurar minha carteira de vacinação e encontrei.Já estava pensando em ir ao posto de saúde fazer um barraco prá conseguir tomá-la. Rs.

Se a cor da febre fosse verde, ainda vai lá, já que sou palmeirense. Rs. Mas amarela? Não gosto da cor. Rs.

Mas, brincadeiras à parte, é uma doença preocupante né? Pois os médicos não estão conseguindo tratá-la. Não sei se pela demora em procurar ajuda médica, ou, pior ainda, demora no diagnóstico. Como era uma doença meia sumida, acho que ninguém pensou que ela poderia voltar. Enfim, vamos torcer prá que tudo entre na normalidade e ela deixe de matar né?

”O PORTUGUÊS INVENTOU O TERMÔMETRO A CORES PARA VER A FEBRE AMARELA”. Rs. Frase de caminhão.

Será que o ano já começou? Rs.

Olha gente, ainda tô de férias, cozida de preguiça e, prá mim, 2008 ainda não começou. Apesar de que tenho que renovar minha carteira de habilitação esse mês, e, por culpa do sr. Ivanyl -meu pai- que foi me registrou um mês antes. Sei lá o que deu na cabeça do homem-é corinthiano né?- e falou a data errada do meu nascimento no cartório. E, todo ano, fico velha um mês antes. Rs. Tadinha de mim.

Mas, renovar CNH tá virando uma tragédia grega né? Precisa fazer o curso, não precisa fazer o curso, se fizer o curso não precisa tirar nota na prova, se não fizer, tem que tirar nota… Que confusão, que sacanagem! Se é reciclagem, todo mundo tinha que tirar nota na prova né? Eu ainda não sei qual vai ser minha opção, mas, se a preguiça continuar, vou fazer o curso de óculos de sol e fone no ouvido, assim durmo durante as 3 horas e 40 minutos que tenho que ficar lá, por quatro dias seguidos. Já que assim, tô garantida na prova né? Rs.

Outra coisa que eu acho engraçada na revalidação é que quem faz exame de vista não é oftalmologista. O meu sempre é um endocopista. Rs. Enfim, é isso aí.

Agora chega, que eu tenho que ir na minha mãe, buscar uns pastéizinhos prá comer. Quem estiver lendo, que morra de fome. Rs.

”…..EU TENHO UMA PORÇÃO DE COISAS PRÁ CONQUISTAR-NO CASO, OS PASTÉIS- E EU NÃO POSSO FICAR AQUI PARADA….”Rs. Raul Seixas.

Era uma vez uma árvore de Natal…

Na administração municipal retrasada – o atual prefeito já vai pro segundo mandato-, Votuporanga contava com uma linda árvore de Natal – natural- que era enfeitada com milhares de luzinhas coloridas.  A árvore fica bem no centro da cidade, na praça da Matriz, e, impressionante, como ela virou um cartão postal nesta época do ano. Gente, ela ficava mmmuuuiiitttooo linda! Uma coisa simples e que caiu no agrado da população! O pessoal ia até de madrugada, aproveitando o pouco movimento, tirar fotos e vê-la melhor.

Só quem viu pode entender o que eu tô falando. Durante muitos Natais, ela foi uma referência prá nós daqui. Até eu, que não vou no centro comercial quando ele abre a noite para evitar o tumulto, ia olhar essa árvore, todo bendito ano.

Mas, adivinhem o que aconteceu quando entrou o atual prefeito? “Mui amigo” -rs- do outro, é claro que ele não continuou com o projeto, alegando que as lâmpadas queimavam a árvore. Rs. Em ano nenhum que ela foi decorada, houve danos. Pelo contrário, eu acho que ela era tão bonita, que muitas criancinhas deviam rezar por ela, na hora de dormir.

Mas não teve jeito! Nunca mais ela foi decorada. Acho que não foi cortada, porque aí, a polêmica seria muita né? Rs. E, hoje, essa Prefeitura “peleja” “peleja” “peleja” com a decoração das ruas, mas, não tem jeito. Não chega “aos pés” daquela linda árvore que, na minha opinião, simbolizava brilho, luz, alegria… emoções que buscamos no Natal, quando nos sentimos renovados e pré-dispostos a recomeçarmos, sendo pessoas melhores.

Parece bobeira né? Mas quem mora aqui não esquece da árvore. Mas, enfim, fazer o que né? Os nossos políticos se recusam a admitir que o seu antecessor possa ter feito algo legal, mesmo que seja uma singela árvore de Natal! Imagine nas coisas maiores.

Enfim, quem sabe, um dia, eu subo na árvore e enfeito ela, até a Polícia Militar chegar pra me levar presa. Rs.

“Ainda que se percam outras coisas ao longo dos anos, mantenhamos o Natal como algo brilhante.…. Regressemos a nossa fé infantil.” (*Grace Noll Crowell)

O espírito do Natal baixou em mim!

Natal é legal, apesar da correria que a gente vê nas ruas, nos bancos… Todo mundo apressado, dezembro mal começou e é só você sair de casa e percebe que tá tudo diferente. As lojas estão cheias, as calçadas intransitáveis… Engraçado isso, né? O clima fica diferente. As pessoas parecem mais felizes. Mesmo sabendo que, provávelmente, vão se endividar pro resto de 2008. Rs.

Eu só não gosto das comidas de Natal. Gente, tem coisa mais sem graça que peru? E por que essa mania de matar tantas porquinhos (meus irmãozinhos palmeirenses) prá assar? Rs. Isso tá errado!

Apesar de não comer nada disso, como prá caramba no Natal. Fico experimentando as tortas salgadas, a salada, as sobremesas… e chega na hora da ceia, não cabe mais nada. Ano passado, passei a ceia tomando boldo. Meu marido até plantou um pé dessa planta aqui em casa, caso eu vá precisar de novo este ano. Rs. Só experimento viu? Não ajudo a fazer nada não. Rs. Só fico na supervisão.  Ah, mas como nada é perfeito, sobra uma louças prá eu lavar. E quanta louça, meu Deus! Tenho que lavar um pouco e sair correndo, porque elas não acabam nunca. É A MULTIPLICAÇÃO DAS LOUÇAS. Nunca vi isso na minha vida!

Enfim, eu comemoro é o sentimento que o Natal desperta nas pessoas. É bonito ver isso. Parece que todo o mundo fica mais maleável e bondoso, com esperanças renovadas. Mesmo que, com o passar da data, tudo volte ao normal, pelo menos, durante um tempo, o “ar” ficou mais puro e, quem sabe, provocou MESMO algumas mudanças em algumas pessoas, né?

“Aviso de ultima Hora! O Natal foi cancelado, e a culpa é tua. Disseste ao Pai Natal que te tinhas portado bem este ano e ele morreu de rir!”

“Alô…alô… Corinthias? Ixiiii acho que caiu. Tu tu tu…”

E, contrariando um amigo meu, corinthiano (credo! será que é certo ter um amigo assim? Rs),  que adotou como slogan, nessas últimas semanas ,”Deixa de bobeira, segunda divisão é coisa do Palmeiras”, o Corinthias caiu. Rs. Caiu…caiu…caiu…caiu… E eu só comemoro porque, até hoje não consegui entender isso: como que um time só pode reunir tantos “tontos” juntos. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

Gente, vocês acreditam que alguns torcedores corinthianos,  que estão  vigiando a sede do clube desde a queda do  time,  afixaram cartazes no prédio alvinegro com os dizeres “Proibido a entrada de camisa verde ou rosa”  numa alusão ao Palmeiras e ao São Paulo, considerados por eles como seus principais rivais (inclusive chamando os são-paulinos de “bambi” pela cor que colocaram), chegando à quase agressão de alguns sócios do clube (que devem ser corinthianos né?) porque estes estavam trajando roupas nessas cores? Gente, nem vou falar do erro de português do cartaz ( se estivesse correto não seria escrito por um corinthiano né), mas dá pra crer nisso? Apesar de que as boas linguas tão dizendo que essa vigilia é boa, porque enquanto eles estão lá, cai o número de assaltos na cidade de São Paulo. Rs.

Coitado do meu colega corinthiano Melancia que me disse ontem à noite que não tá “sabendo de nada”. Pode deixar que você vai ter um ano prá se informar de tudo. Rs. Eu vou lembrá-lo toda noite quando ele vier na casa do sogro. Rs. Se ele não vier mais por causa disso, tenho certeza de que o sogro dele me dá um presente. Rs. Rs. Rs.

Bom gente, por hoje é só. Tô meio tristinha, pois o meu time, o Palmeiras, não se classificou pra Libertadores. Vai ser incompetente assim lá na …………. Bom, pelo menos, no ano que vem vamos estar jogando na primeira divisão né? Bem diferente de um certo time aí. Rs.

 “Lulinha: 5 milhões. Felipe: 2 milhões. Gustavo Nery: 1 milhão. Corinthians rebaixado: não tem preço. ” Ah, coitado. Rs.

Cada um com suas manias.

Todo mundo tem manias né? E algumas são bem engraçadas! Perto daqui, tem uma padaria onde tem uns fregueses bem peculiares. Eu, que tô sempre por lá, já vi muitas coisas divertidas.

Tem um senhor aposentado que vai lá toda manhã e toma 2 goles de cachaça – isso antes das 8h- e duas cervejas brahma – não serve outra-, vai embora e volta às 17h horas, onde repete o mesmo ritual: 2 goles de cachaça e 2 cervejas brahma.. Se não tem esta marca, ele vai embora sem tomar nada. Se vai prá outro lugar, eu não sei.

Tem um outro que vai comprar cigarro, mas ele tem que escolher as fotos que vêm átras alertando sobre os perigos do fumo: se for da menina com asma e a do rato com baratas ele não compra; com a foto que alerta sobre “fumar causa impotência” ele não se importa, este ele compra. Rs.

Eu tenho algumas manias também: adoro contar os risquinhos das faixas das rodovias, adoro olhar placa de carros prá ver se tem números repetidos, adoro ver bichinhos nas nuvens do céu, e, sempre acho que a minha bolsa tá aberta. Rs.

Enfim, cada um com sua mania né? Até que as minhas não são tão graves. Rs.

“NÃO ME PERGUNTE SE ISSO TEM CABIMENTO…SE TIVESSE, CABERIA EM ALGUM LUGAR, E EU ENTÃO GUARDARIA ESSA LOUCURA…” Andreá Muniz.

Como começar uma guerra matrimonial!

Então o Nelson, meu marido, disse que se eu não desligasse meu computador direito, ele ia me deixar esperando uns dois dias prá arrumá-lo (visto que o Windows XP precisa desligar direitinho porque ele é chato e dá pau). Eu respondi que, se isso acontecesse -a demora- eu ligava o dele e mandava pra lixeira todos os programas (ele é programador de sistemas) e também destruia a HD onde ele faz cópia de tudo. Rs. Ele retrucou que aí quebrava os meus dentes. Rs. E eu argumentei que batia nele de havaianas de pau.

E caímos  na risada, porque sempre que conversamos nesse tom, sabemos que é brincadeira e ainda comentamos que como uma conversa boba pode descambar para uma briga séria, se um dos dois fosse apelador né?

Quanta discussão, quanto divórcio não teria começado de uma briga boba hein gente? É só um apelar que o outro, geralmente por orgulho, não fica átras e ai a coisa pode partir até prá uma agressão física né? Mas, graças a Deus, não aqui em casa. Aqui o que não falta é bom humor.

E eu, prá não perder o costume, continuo, de vez em quando, sem querer querendo, fazendo alguma “cagada” no windows. Rs.

“O AMOR É CEGO, MAS O CASAMENTO ABRE OS OLHOS.” rs.

Preguiça não mata!

Gente, se eu me cortasse tenho certeza de que, ao invés de sangue, sairia pus. Rs. Isso porque eu tô podre, podre, podre… de preguiça. Rs.

É sério. Tô com o freio de mão puxado. Se vierem me falar que o George Cloney (que eu acho LLLIIINNNDDDOO) tá pelado na esquina de casa, eu deixo pra ir ver numa outra hora. Rs.

Eu tô assim: se eu penso em fazer alguma coisa, fico quietinha, quietinha, esperando a vontade passar. Será que, como dizia um amigo meu, eu tô precisando de “uma injeção de picadura na veia bostérica”? Que horror! Isso tá virando pornografia. Rs. Vou parar! Não posso me animar, senão a preguiça passa! Rs.

“A preguiça é a mãe do progresso, se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria inventado a roda. ” Anônimo. Rs. Vou ficar esperando uma grande idéia minha então! Inté mais.

Vamos encarar nossos “fantasmas”?

Aqui vai um conselho – apesar de dizerem que se fosse bom, ninguém dava de graça -, encarem, de verdade, mesmo que com receio,  os “fantasmas” do passado, que, nada mais são, do que problemas mal-resolvidos.

Não adianta fugir não, viu? Eles aparecem quando você menos espera: pode vir em forma de um telefonema, um e-mail, um esbarrão na rua, um toque de campainha…  Não adianta pensar que, se, você fugir, eles não te acompanharão. “AONDE ESTIVER SEU TESOURO, AÍ ESTARÁ O SEU CORAÇÃO”.

Então, se alguém aí tiver algum (e quem não tem?) vamos pensar seriamente em enfrentá-los para evitar surpresas desagradáveis, hein? Conselho de uma super-inútil que, já há algum tempo, vem protelando uns. Rs. Mas não façam igual  à regime não, hein? Que sempre vamos começar na segunda-feira de manhã e na segunda-feira à noite já desistimos. Somos pessoas de pouca fé né? Será? Sei lá. Hoje tô filosofando muito. Rs. Agora mesmo passa.

“Eu sou o resultado de meus próprios atos, herdeiros de atos; atos são a matriz que me trouxe, os atos são o meu parentesco; os atos recaem sobre mim; qualquer ato que eu realize, bom ou mal, eu dele herdarei. Eis em que deve sempre refletir todo o homem e toda mulher. “(Sakyamuni).

“Recebeu a carta, mas não leu ainda!” Rs.

Essa frase eu uso para definir quando um cara tem todos os trejeitos de gay, se veste como um gay, enfim, é um gay – rs-, mas ainda não sabe. KKKKKKKKK. Então eu digo que ele recebeu uma carta informando de sua sexualidade, mas, por teimosia ou qualquer outro motivo, não teve coragem de ler ainda. Rs.

Parece preconceito? Mas não é não. O que tem de gente assim, meu Deus! E podem notar: quem recebeu a bendita carta e se recusa a ler, geralmente sofre de problemas físicos e emocionais. Talvez passe a vida inteira sem ler, mas vai “penar” sua existência toda.

Outro dia, por brincadeira, fiz que ia atropelar um colega meu na rua. Vocês precisavam estar junto prá ver o jeito que ele correu e gritou. Aquele lá, quando resolver ler a carta, vai relê-la umas dez vezes. Rs. Até eu, que já desconfiava, assustei.

Enfim, tudo isso são bobeiras de uma mente desocupada. Rs. Mas que eu dou risada disso, dou.

Aproveitando, encerro hoje, sacaneando os corinthianos. Rs.

“Quando estão num campo de futebol:
Homem: JUIZ FILHA DA PUTA !!! CORNO !!! DESGRAÇADO!!!
Mulher: Porque ninguém passa a bola para aquele que tá com o apito?
Gay: TIMÃÃÃÃO EÔÔÔ !!! TIMÃÃÃÃO EÔÔÔ !!!”